Como ser uma pessoa gentil?

Para ser uma pessoa mais gentil, tente tocar e falar com seus entes queridos sem usar muita força para que eles se sintam seguros. Por exemplo, tente abraçá-los o suficiente para que sintam seu calor, mas não com tanta força que não consigam respirar. Tome cuidado para respeitar o espaço pessoal das outras pessoas e, se alguém pedir para você parar de tocá-las, pare imediatamente. Se o seu próprio estresse está dificultando a calma e a gentileza ao falar com as pessoas, reserve um tempo para desestressar todos os dias, caminhando, meditando ou qualquer coisa que permita que você esqueça seus problemas por um tempo e se acalme. Isso permitirá que você seja mais paciente com seus amigos e entes queridos. Pode ser difícil mudar seu comportamento agressivo, mas a prática consistente o levará a formar hábitos gentis, então seja paciente consigo mesmo e não pare de tentar melhorar. Para obter mais conselhos de nosso coautor de Saúde Mental, por exemplo, como reconstruir a confiança em alguém que você magoou, continue lendo!

Para ser uma pessoa mais gentil
Para ser uma pessoa mais gentil, tente tocar e falar com seus entes queridos sem usar muita força para que eles se sintam seguros.

No calor do momento, é fácil machucar alguém acidentalmente. Para ser uma pessoa gentil, você deve ser cuidadoso e atencioso. Você deve aprender a canalizar sua força e controlar seus impulsos. Pense antes de agir, controle sua raiva e sempre considere as consequências.

Método 1 de 3: exercitando a contenção

  1. 1
    Conheça a sua força e tenha cuidado. Se você não tomar cuidado, você pode inconscientemente machucar outra pessoa, sem a intenção de fazer isso. Seja especialmente cauteloso ao interagir com pessoas frágeis - como crianças, pessoas doentes ou muito velhas.
    • Sempre erre pelo lado da cautela. Trate as pessoas frágeis como se elas pudessem realmente quebrar. Você não precisa ser superprotetor - apenas atencioso.
    • Se você estiver pegando uma criança pequena, não a jogue para o alto ou gire-a. Segure-a suavemente, com ambos os braços, e tome cuidado para não deixá-la cair. Seja brincalhão, mas não descuidado.
    • Se você está tentando fazer com que uma criança ou outro dependente venha com você, não puxe seu braço ou empurre-o. Puxar o braço de uma criança pode machucar a pele, deslocar um ombro e ganhar a desconfiança da criança. Severamente, mas gentilmente diga a ele ou ela para vir.
  2. 2
    Não toque em pessoas que não querem ser tocadas. A intimidade física é uma parte importante do ser humano, mas você não deve violar o espaço pessoal de ninguém. Seja respeitoso.
    • Isso pode incluir toques lúdicos. Atos como fazer cócegas, cutucar ou segurar podem incomodar seriamente uma pessoa se ela não estiver de bom humor.
    • Respeite o consentimento. Se alguém pedir para você parar: pare. Se você não respeitar o espaço das pessoas, elas vão desconfiar de você.
    • Se você absolutamente precisa tocar em alguém que não quer ser tocado (digamos, seu filho está tendo um ataque de raiva, mas você precisa trocar a fralda dele): seja o mais reconfortante e cuidadoso possível. Faça o que você precisa fazer e dê espaço à pessoa.
  3. 3
    Não confunda gentileza com fraqueza. As pessoas mais fortes são aquelas que podem interagir com os outros - tocar os outros, falar com os outros, amar os outros - de forma paciente e atenciosa. Ser gentil é ser capaz de segurar alguém sem esmagá-lo.
    • Pense em um abraço. Tente abraçar alguém perto o suficiente para que ele sinta seu calor, mas não tão perto que não consiga respirar. Esteja sempre ciente de quão forte você está apertando.
    • Ande suavemente, mas com força a cada passo. Você não precisa usar toda a sua força o tempo todo para provar que a possui. Existe força no autocontrole.
  4. 4
    Seja paciente. Se você entrar em desacordo com alguém - ou se quiser que alguém faça algo, mas eles não estão cooperando - seja paciente. Explique seu raciocínio e tente chegar a um acordo.
    • Brigar - verbal ou fisicamente - só vai inflamar a situação. Se você deseja construir uma paz duradoura, deve trabalhar para compreender os dois lados da discussão. Não seja o primeiro a reagir.
    • Não tente forçar ninguém a fazer algo contra sua vontade. Respeite a posição deles. Pratique a arte do compromisso.
    Para ser uma pessoa gentil
    Para ser uma pessoa gentil, você deve ser cuidadoso e atencioso.
  5. 5
    Não ataque. Quando você ficar com raiva, conte até dez. Se você ainda está com raiva, continue contando. Você pode agir precipitadamente e com violência ao se deixar levar pela onda de raiva - mas pode aprender a controlar esses impulsos.
    • Dê a si mesmo tempo para se acalmar. Você pode achar que está exagerando em uma situação. Quase sempre há uma solução que não envolve violência verbal ou física.
  6. 6
    Respire fundo. Se você ficar com raiva, tente se concentrar e se acalmar antes de fazer algo precipitado. Inspire pelo nariz, profundamente, pelo tempo que puder. Expire, lentamente.
    • Feche os olhos e concentre-se em sua respiração. Reserve um tempo para diminuir sua frequência cardíaca e se equilibrar. Deixe a explosão inicial de raiva desaparecer em segundo plano. Limpe sua mente.
    • Considere contar suas respirações - como uma meditação. Ao inspirar, conte lentamente: 1... 2... 3... 4. Ao expirar, conte o mesmo intervalo de tempo. Isso o manterá concentrado no ato de respirar.
    • Considere começar a meditação. Esta é uma ótima maneira de centrar seus pensamentos, praticar a atenção plena e controlar suas emoções. Pesquise tutoriais online e considere participar de uma sessão de meditação guiada. Você também pode usar aplicativos gratuitos como Insight Meditation, Calm ou Headspace para meditações guiadas ou não guiadas.
  7. 7
    Ir embora. Se você não consegue se acalmar e concentrar sua energia, talvez precise se afastar da situação. Reserve alguns momentos a sós para refletir sobre por que está tão chateado.
    • Peça licença simples e graciosamente. Pergunte a quem está deixando você com raiva: "Podemos discutir isso mais tarde?" ou "Preciso pensar sobre isso. Posso responder a você sobre isso?"
    • Considere ir a algum lugar onde você possa ficar sozinho. Se você tem um local favorito - uma árvore com sombra, uma bela vista, um quarto escuro e silencioso - vá para lá. Cerque-se de calma.
    • Considere encontrar uma pessoa sábia e equilibrada a quem você possa desabafar. Encontre um amigo ou ligue para alguém e diga o que está deixando você tão chateado. Seu amigo pode ser capaz de acalmá-lo e lhe dar uma perspectiva sobre a situação.
  8. 8
    Pratique o "confronto construtivo". O terapeuta Mark Gorkin, LICSW, autor de Practice Safe Stress: Healing and Laughing Face of Stress, Burnout & Depression, oferece um método de cinco etapas para "confronto construtivo":
    • 1) Use uma afirmação, pergunta ou observação "Eu": "Estou preocupado", "Estou confuso" ou "Estou frustrado" são boas maneiras de começar sua troca.
    • 2) Descreva o problema especificamente. Evite acusações de julgamento como "Você nunca começa seu trabalho a tempo." Em vez disso, seja específico: "Eu perguntei a você três vezes esta semana sobre o status do relatório de sistemas e não recebi o relatório ou qualquer resposta. O que está acontecendo aqui?"
    • 3) Explique por que você está chateado. Fale sobre efeitos e expectativas. Por exemplo: “Como não recebi o relatório dentro do prazo, não pude apresentá-lo na reunião e tivemos que adiar a decisão”. Esse é o efeito. A expectativa: "Nós realmente precisamos dos dados. Quero me encontrar amanhã de manhã às 9 para discutir onde você está com o projeto."
    • 4) Reconheça a outra pessoa e peça sugestões. Deixe a outra pessoa saber que você tem alguma compreensão do que ela está passando. Por exemplo: "Eu sei que você está trabalhando em vários projetos importantes. Diga-me o que está em seu prato. Então, precisaremos definir prioridades e aumentar a importância deste projeto."
    • Ouça e deixe ir. Depois de se envolver nas quatro primeiras etapas, você pode ser mais objetivo e pode se livrar de qualquer raiva, mágoa ou suposições questionáveis existentes.

Método 2 de 3: ser atencioso

  1. 1
    Pense antes de agir. Se você se irritar rapidamente, pode fazer algo no calor do momento de que se arrependerá mais tarde. Considere as consequências do que você está prestes a fazer. Não reaja; responder.
    • Tente controlar sua raiva e examiná-la. Pergunte a si mesmo o que exatamente está deixando você com tanta raiva. Pergunte a si mesmo se você está exagerando.
    • Pense nas consequências de suas ações. Se você reagir violentamente nesta situação, você queimará alguma ponte? Isso afetará negativamente seus relacionamentos? Você correrá o risco de ser preso, suspenso ou de outra forma punido por suas ações?
  2. 2
    Faça um esforço consciente para não machucar ninguém. É fácil ser rude com as outras pessoas se você não considerar como suas ações as farão sentir. Tome cuidado.
    • Se você se pega machucando as pessoas sem a intenção de fazê-lo, tente entender o que foi que as machucou tanto. Esta pessoa é sensível a uma determinada palavra ou rótulo? Eu agarrei o braço deles com muita força sem pensar?
    • Considere tratar os outros como se fossem especialmente frágeis, pelo menos no início. Seja o mais atencioso possível sem pisar em ovos.
  3. 3
    Simpatize. Tente entender por que alguém está agindo da maneira que está agindo: tente descobrir como eles se sentem e o que estão pensando. Você pode achar muito mais difícil ficar com raiva depois de entender de onde alguém está vindo.
    • Se você não consegue entender por que alguém está agindo de determinada maneira, pergunte. Diga a eles o que você não entende e ouça com atenção sua resposta. Eles podem estar tão confusos quanto ao que você está pensando.
    • Empatia é uma rua de mão dupla. Tente ser aberto sobre o que você está pensando. Trabalhe para construir um entendimento mútuo.
    Então o que devo fazer para parecer mais gentil
    Disseram-me que pareço muito sério, então o que devo fazer para parecer mais gentil, o que sou?
  4. 4
    Aceite as coisas que você não pode mudar. Pratique o desapego. Você pode descobrir que muitas das coisas que o estressam são coisas sobre as quais você não tem absolutamente nenhum controle.
    • Considere cada fonte de estresse. Você pode consertar com força? Você pode mudar isso com gentileza? Você entende por que isso te incomoda?
    • Deixe de lado as coisas que o deixam com raiva - seja um relacionamento tóxico, um trabalho horrível ou um ressentimento do passado. Comprometa-se a si mesmo de que você se concentrará no presente e não no passado.
    • Pratique o desapego, por exemplo, quando for interrompido no meio de uma fala. Respire fundo. Não se deixe perder por algo que você vai esquecer em uma semana.
  5. 5
    Mude o que você puder. Você pode mudar seu próprio comportamento, bem como a forma como reage às coisas. Por exemplo, você pode optar por não fazer coisas que desencadeiem sentimentos negativos em outras pessoas. Além disso, você pode trabalhar para superar seus próprios gatilhos.
    • A raiva é útil para entender seus sentimentos sobre algo. Se você sentir raiva, procure o motivo. Por exemplo, se seu trabalho o deixa com raiva, pode ser hora de você se candidatar a um novo cargo.
  6. 6
    Tire um tempo para desestressar. É fácil se deixar levar pelas demandas do dia-a-dia de trabalho, escola, relacionamentos e família. Dê a si mesmo tempo para simplesmente ser você mesmo.
    • Sair. Encontre um espaço tranquilo. Dê um passeio ou dê um mergulho. Ir ao cinema. Faça uma massagem ou faça as unhas. Faça qualquer coisa que permita que você esqueça seus problemas por um tempo.
    • Considere deixar seu telefone para trás. Você pode achar mais fácil deixar os problemas do dia-a-dia para trás se não estiver sendo constantemente bombardeado com mensagens de texto, ligações e e-mails. Estar presente.
    • Reduzir o estresse é fantástico para sua saúde. Se você está sempre estressado e com raiva, pode correr o risco de ter hipertensão. Pratique desestressar e você terá uma vida mais longa e saudável.
    • Evite alimentos que o deixam mais agitado ou facilmente estressado. Por exemplo, a cafeína pode fazer você se sentir inquieto e impaciente. Da mesma forma, você pode descobrir que alguns outros alimentos o estimulam.

Método 3 de 3: reconstruindo a confiança

  1. 1
    Tente ser mais gentil. Ações falam mais alto que palavras. Se você quiser mostrar às pessoas em sua vida que você virou uma página nova, precisará prová-lo tendo um cuidado especial.
    • Seja paciente. Leva tempo para construir confiança. Pratique ser tão gentil quanto quiser e avalie continuamente suas ações. Estou sendo gentil? Estou sendo gentil?
    • Não espere que ninguém o perdoe. Se as pessoas o perdoam pela violência do passado, não espere que se esqueçam. Você não pode mudar o passado, mas pode moldar o futuro.
  2. 2
    Conte aos seus entes queridos. Se você está tentando superar seus impulsos violentos e se tornar uma pessoa mais gentil, considere compartilhar isso com as pessoas em sua vida que foram feridas por sua raiva. Peça-lhes que avisem quando você sair da linha.
    • Para fazer isso, você deve estar preparado para receber críticas construtivas. Pode ser um desafio manter a calma quando alguém lhe pede para conter sua raiva - poucas coisas são mais irritantes do que a frase, "Acalme-se!" Lembre-se de que seus entes queridos estão apenas tentando ajudá-lo a ajudar a si mesmo.
  3. 3
    Considere contratar um treinador de gerenciamento de raiva. Procure terapeutas e psicólogos em sua área que se especializem em ajudar as pessoas a lidar com sua raiva. Não custa nada tentar apenas uma sessão.
    • Faça uma pesquisa na web por "treinador de gerenciamento de raiva" ou " aulas de gerenciamento de raiva ". Você pode fazer esses cursos pela Internet. Se você quiser se encontrar com alguém cara a cara, pesquise "treinador de gerenciamento de raiva" junto com sua cidade (por exemplo, " treinador de gerenciamento de raiva são Francisco").
    • Entre com a mente aberta. Ninguém pode ajudá-lo a mudar a menos que você esteja preparado para ajudar a si mesmo. Trabalhe com as pessoas em sua vida, não contra elas.
    • Pesquise seu treinador de gerenciamento de raiva antes de tomar uma decisão final. Se você pode encontrar comentários online, leia-os. Tente entrar em contato com alguém que tenha visitado este treinador em particular.
  4. 4
    Junte-se a um grupo de apoio. Seu grupo de apoio pode ajudá-lo a fazer mudanças positivas em sua vida. Você poderá compartilhar o que está passando e aprender com os outros em sua reunião. Procure um grupo dirigido por um profissional de saúde mental, que pode garantir que o grupo mantenha um ambiente terapêutico.
    • Procure grupos que se reúnem na sua área, verificando online ou com as clínicas de saúde mental locais.
    Você pode se tornar uma pessoa genuinamente gentil aos olhos de você
    Eventualmente, com tempo e cuidado, você pode mudar sua imagem: você pode se tornar uma pessoa genuinamente gentil aos olhos de você e dos outros.
  5. 5
    Abrace suas emoções. Se você está agindo de maneira precipitada e violenta, está permitindo que suas emoções negativas o dominem. Abrace suas emoções positivas e deixe-as guiá-lo em tempos difíceis.
    • Não há problema em ser vulnerável e não há problema em chorar. Você pode ser forte e também manter contato com seus sentimentos.
    • Não tenha medo de desabafar. Encontre alguém para conversar sobre seus problemas. Você pode descobrir que uma válvula de escape torna muito mais fácil lidar com o estresse.
  6. 6
    Cumpri-lo. Seja gentil e autoconsciente. Se você ficar com raiva e fizer algo precipitado, poderá desfazer todo o trabalho que realizou.
    • Avalie continuamente se suas ações são gentis ou violentas. Não se deixe esquecer da pessoa que você costumava ser.
    • Eventualmente, com tempo e cuidado, você pode mudar sua imagem: você pode se tornar uma pessoa genuinamente gentil aos olhos de você e dos outros. A prática leva ao hábito. Começa hoje.

Avisos

  • Nunca recorra à violência, a menos que esteja enfrentando uma emergência genuína. As consequências de suas ações podem não valer a gratificação imediata.

Perguntas e respostas

  • Como posso controlar minha raiva a qualquer momento?
    Comece aprendendo o que desencadeia sua raiva. Então, elimine ou diminua esses gatilhos em sua vida. Você também pode praticar estar atento, o que o ajudaria a aprender a observar sua raiva sem agir de acordo com ela.
  • Disseram-me que pareço muito sério, então o que devo fazer para parecer mais gentil, o que sou?
    Você pode não sentir raiva, mas pode estar segurando isso em seu corpo. Tente liberar sua tensão com exercícios. Por exemplo, você pode tentar ioga, levantamento de peso ou natação.

Comentários (15)

  • bartonjack
    Me ajudou a não deixar que minhas emoções me dominassem.
  • wisozkapril
    Isso me ajudou a ficar calmo.
  • darlenekoepp
    Vou começar a fazer o que isso diz.
  • ketlindelgado
    Ele me deu alguns passos sobre como ser gentil. É disso que eu realmente preciso. Recentemente, tornei-me tão temperamental.
  • hugh31
    Isso me ajudou a ser gentil e gentil.
  • jaskolskicole
    Eu realmente preciso de um artigo como este. Bem escrito. Muito obrigado.
  • alessandrakuhlm
    Palavras sábias, eles parecem ter experiência por trás delas.
  • holmeschristoph
    Sou um homem gentil e às vezes me pergunto por que não posso ficar "zangado" como as outras pessoas. Achei que fosse uma fraqueza. Agora eu sei que não.
  • justus42
    Aprendi a abraçar minha emoção.
  • ufeil
    Isso é tão bom para mim Vou ler este site com freqüência. Muito obrigado.
  • aazevedo
    É tão útil e inspirador saber como lidar com confrontos e conflitos.
  • davilaivan
    Sou muito grato por seu esforço em ajudar as pessoas a enfrentar seus problemas.
  • xschaefer
    Eu sou uma tia Eu tenho 9 sobrinhos e sobrinhas, então todos eles têm personagens bem diversos. Admito que há um deles que sempre trato mal, e não sei bem por quê. Todas as suas ações, conversas e comportamentos normais parecem irritantes para mim, e eu acabo ficando com raiva dele sem motivo. Isso me faz sentir muito mal, especialmente porque ele é apenas uma criança. Este artigo me ajudou a controlar minha raiva e a ser uma tia gentil e sensata. Vou tentar o meu melhor. Obrigada!
  • leonardosaraiva
    Obrigado por nos dar a oportunidade de responder às perguntas.
  • poppy62
    Eu costumava ser péssimo, brincalhão e estúpido, mas com isso aprendi a ser gentil e não machucar os frágeis.
Isenção de responsabilidade médica O conteúdo deste artigo não pretende ser um substituto para aconselhamento, exame, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Deve sempre contactar o seu médico ou outro profissional de saúde qualificado antes de iniciar, alterar ou interromper qualquer tipo de tratamento de saúde.
Artigos relacionados
  1. Como evitar desanimar?
  2. Como lidar com pessoas excessivamente otimistas?
  3. Como aliviar a ansiedade social com atenção plena?
  4. Como escrever uma carta de amor?
  5. Como assinar uma carta de amor?
  6. Como superar a baixa auto-estima como um sobrevivente de abuso?
FacebookTwitterInstagramPinterestLinkedInGoogle+YoutubeRedditDribbbleBehanceGithubCodePenWhatsappEmail