Como se comunicar mais em momentos de estresse?

Mas especialmente em momentos de crise e estresse
Mantenha um ambiente de trabalho o mais seguro possível em todos os momentos, mas especialmente em momentos de crise e estresse.

Pode ser difícil comunicar-se com eficácia em momentos de estresse. No entanto, ser capaz de se comunicar bem e com mais frequência permitirá que você gerencie melhor a situação estressante e ajudará outras pessoas a lidar com ela também. Se você puder garantir que está calmo, aprender a ouvir bem, ser claro e honesto e evitar culpar, você será capaz de se comunicar melhor em situações estressantes, tanto profissionalmente quanto em casa.

Método 1 de 3: melhorando a comunicação em geral

  1. 1
    Faça o check-in com você mesmo. Em momentos de estresse, você deve conhecer seus gatilhos e se certificar de que está relativamente calmo antes de se comunicar com outras pessoas. Se você está muito zangado ou muito distraído, pode fechar-se e não ouvir também os outros ou dizer o que quer dizer. Verifique com seu corpo essas pistas para ver se você está muito estressado para falar:
    • Tensão muscular
    • Dor de estômago
    • Punhos cerrados
    • Respiração rápida ou superficial
    • Cara corada
  2. 2
    Tente se acalmar. Se você notar qualquer indício em seu corpo de que está estressado demais para interagir com outras pessoas, tente primeiro se acalmar. Práticas como meditação, ioga e respiração profunda podem ajudar a controlar o estresse a longo prazo, mas podem não ser fáceis de implementar no momento, se você sentir que está no meio de uma crise. Para um alívio rápido do estresse, tente se envolver ou se concentrar em um de seus sentidos. Ao se concentrar em uma experiência sensorial, você se sentirá mais calmo e revigorado para enfrentar o problema em questão. Por exemplo, você pode tentar:
    • Esfregando seu pescoço e ombros.
    • Acariciando seu cachorro.
    • Acender uma vela favorita.
    • Bebericando uma bebida descafeinada quente.
    • Vou dar um pequeno passeio.
  3. 3
    Faça uma pausa para pensar. Você também deve dar a si mesmo algum tempo para acalmar seus pensamentos antes de se comunicar com outras pessoas. É importante que você tenha pensado bem no que precisa dizer para transmitir bem seus pontos de vista aos outros. Isso é particularmente importante em momentos de estresse ou crise, quando as pessoas podem ser mais emocionais, impacientes ou propensas a entendê-lo mal.
  4. 4
    Seja claro e conciso. Seja específico sobre o que você precisa ou qual é o problema. Não se desvie e fale mais de um ponto de cada vez, ou você confundirá a outra pessoa. Tente falar com um tom de voz claro e uniforme para transmitir seu ponto de vista de maneira mais eficaz e evitar incomodar quem está com você.
    • Você pode dizer: "Preciso falar sobre como gastamos nosso dinheiro, agora que perdi meu emprego. Estou preocupado em gastar muito e gostaria de discutir com você o que poderíamos fazer de diferente. Podemos conversar sobre isso?"
  5. 5
    Aprenda a ouvir ativamente. Se você quiser se comunicar com eficácia quando estiver estressado, também precisará aprender a ouvir bem. Para realmente ouvir, você precisa tentar entender as palavras e as emoções por trás do que alguém está dizendo. Ouvir bem vai, na verdade, diminuir o estresse para vocês dois e deixá-los com a sensação de que se entendem. Para ouvir bem, você deve:
    • Evite verificar seu telefone ou olhar para outras coisas enquanto eles estão falando.
    • Evite interromper.
    • Acene com a cabeça, sorria ou diga "sim" periodicamente para mostrar que você está acompanhando.
    • Reflita sobre o que eles disseram para ter certeza de que você entendeu.
  6. 6
    Seja legal. Ser legal e mostrar empatia para com os outros melhorará a comunicação. Você não precisa concordar com tudo o que eles dizem ou sentem, mas tente se colocar no lugar da outra pessoa para entendê-la melhor. Alguns padrões de comunicação que não são agradáveis e que você deve evitar incluem:
    • Julgando
    • Criticando
    • Culpar
    • Xingamentos
    • Dizendo a alguém como ela "deveria" se sentir
  7. 7
    Tente ser mais assertivo. Ser assertivo é essencial para se comunicar bem com os outros, mas não significa que você precise ser mau. Quando você se afirma, é capaz de expressar suas necessidades com calma e honestidade, bem como ouvir e respeitar o que os outros precisam. Para ser mais assertivo, lembre-se de:
    • Valorize suas próprias opiniões, necessidades e desejos tanto quanto os de qualquer outra pessoa.
    • Diga "não" e siga seus limites.
    • Peça ajuda e feedback.
    • Reconheça e busque clareza nas necessidades ou emoções da outra pessoa.
  8. 8
    Negocie um compromisso. Às vezes, a fim de reduzir o estresse para todos, você terá que chegar a um acordo. Um compromisso pode ser especialmente útil e benéfico para você e seu relacionamento com a outra pessoa se a outra pessoa for mais apaixonada por seu ponto de vista. A transigência mostra que você tem ouvido, que se importa e que está investido o suficiente para trabalhar com a outra pessoa para encontrar uma solução com a qual ambos possam viver.
    • Por exemplo, você pode dizer: "Talvez eu esteja excessivamente preocupado com nossos gastos. Eu estaria disposto a reduzir meus gastos em sair para comer e ir ao cinema, se você estivesse disposto a passar algum tempo com eu ajudando a fazer o orçamento e planejar as refeições. O que você acha? "
  9. 9
    Preste atenção às suas palavras não verbais. Certifique-se de que seu comportamento não verbal, incluindo linguagem corporal e tom de voz, corresponda ao que você está dizendo. Ajuste seu tom de voz para não gritar e deixar a outra pessoa assustada, desconfortável ou mais estressada. Alguns outros não verbais aos quais você deve prestar atenção são:
    • Ritmo
    • Agarrando objetos
    • Cruzando os braços com força
    • Fazendo contato visual ruim
Tente manter as outras alterações ao mínimo durante os períodos de estresse
Tente manter as outras alterações ao mínimo durante os períodos de estresse, especialmente para seus filhos.

Método 2 de 3: melhorando a comunicação no trabalho

  1. 1
    Seja claro sobre as mudanças e expectativas. Quando ocorrer uma crise ou situação estressante no trabalho, certifique-se de que todos estão cientes de quaisquer novas funções ou responsabilidades que tenham. Mantenha seus colegas de trabalho e funcionários atualizados sobre quaisquer mudanças conforme você as ouve, em vez de permitir que rumores e estresse aumentem. Dê espaço à sua equipe para fazer perguntas e queixas sobre mudanças nas expectativas e responsabilidades.
  2. 2
    Resolva conflitos rapidamente. Você pode não conseguir apagar todos os incêndios no trabalho, mas tente resolver todos os conflitos que surgirem o mais rápido possível, especialmente em momentos de estresse. Isso garantirá que as pessoas se sintam seguras e cuidadas no trabalho. Isso também mostrará que suas preocupações são válidas e respondidas.
  3. 3
    Incentive os outros. Incentive os colegas de trabalho e funcionários a contribuir com sugestões sobre como o local de trabalho pode ser mudado. Incentive seus colegas de trabalho e funcionários a prestarem atenção em suas necessidades emocionais, principalmente se estiverem ficando muito estressados no trabalho. Você também pode encorajar:
    • Reconhecendo que todos têm limitações.
    • Oferecendo oportunidades de treinamento e desenvolvimento de habilidades.
    • Reserve um tempo para ouvir e ajudar as pessoas a definirem seus objetivos.
  4. 4
    Faça do trabalho um lugar seguro. Mantenha um ambiente de trabalho o mais seguro possível em todos os momentos, mas especialmente em momentos de crise e estresse. Isso ajudará todos a se sentirem cuidados e ajudará a minimizar a carga de estresse. Algumas maneiras de tornar o trabalho um lugar mais seguro incluem:
    • Incentive a fazer pausas ou folga.
    • Garanta iluminação adequada e um ambiente limpo.
    • Estabeleça áreas tranquilas onde os trabalhadores possam ter uma pausa de condições barulhentas ou estressantes.
    • Ofereça oportunidades para que os trabalhadores obtenham aconselhamento, se necessário.
    • Permita que trabalhadores mais inexperientes tenham um trabalhador ou "amigo" mais experiente a quem possam pedir apoio.
  5. 5
    Faça reuniões regulares. Para reduzir o estresse, faça reuniões regulares com sua equipe ou colegas de trabalho. Arranje tempo para resolver problemas, construir sua equipe e reconhecer as realizações de todos.
    • Lembre-se de não ter reuniões desnecessárias ou improdutivas, o que pode tornar a situação mais estressante e piorar a comunicação. Para manter as reuniões sob controle, você pode definir um limite de tempo, ter três objetivos claros para a reunião e usar os últimos 10 a 15 minutos da reunião para responder a perguntas e esclarecer expectativas.
Isso é particularmente importante em momentos de estresse ou crise
Isso é particularmente importante em momentos de estresse ou crise, quando as pessoas podem ser mais emocionais, impacientes ou propensas a entendê-lo mal.

Método 3 de 3: melhorando a comunicação com a família

  1. 1
    Faça das reuniões de família uma tradição. Antes e durante os períodos de estresse, seja algo estressante ocorrendo dentro da família ou dentro da comunidade em geral, realizar reuniões familiares regulares é uma maneira fácil para cada membro da família ter tempo para compartilhar suas preocupações. A realização de reuniões familiares gera confiança e permite um espaço seguro para cada membro obter apoio. As formas bem-sucedidas de planejar reuniões familiares incluem:
    • Faça com que a primeira parte da reunião seja divertida e encorajadora antes de passar para tópicos sérios.
    • Mantenha a reunião breve.
    • Faça com que todos se sintam bem-vindos para participar da reunião, mas não os force a vir.
    • Deixe que todos tenham sua vez de falar.
    • Chegue a um consenso ou faça um acordo com base no que todos podem concordar.
  2. 2
    Evite culpar. Evite colocar a culpa ou usar linguagem crítica em relação aos membros de sua família. Evite afirmações que começam com "você", que podem soar como se você estivesse acusando um membro da família de algo. Em vez disso, tente se expressar com afirmações "eu". Essas declarações se parecem com:
    • Nomeie seu sentimento, "Eu sinto..."
    • Nomeie a situação, "quando você..."
    • Explique como o comportamento deles afetou você, "porque..."
    • Pergunte o que você precisa no futuro, "você poderia, por favor...?"
  3. 3
    Refresque-se quando precisar. Saiba quais são os seus sinais de estresse e quando as coisas estão ficando muito quentes entre os membros da família para continuar falando. Certifique-se de fazer uma pausa quando a comunicação for muito difícil, caso contrário, você pode cair na armadilha de culpar ou criticar outros membros da família e não ouvi-los realmente. Faça uma pausa para fazer algo divertido ou relaxante para reiniciar.
    • Você pode dizer: "Acho que todos precisamos fazer uma pausa de 15 minutos e voltar a isso mais tarde. Por que não vamos lá fora brincar com o cachorro?"
    • Você também pode tentar introduzir um bastão falante. Somente a pessoa que segura o bastão pode falar, e todos os outros devem ouvir. Revezem-se para passar a vareta.
  4. 4
    Verifique se há compreensão. Nunca presuma que você está entendendo o que a outra pessoa está dizendo sem primeiro verificar com ela. O check-in ajudará a evitar mal-entendidos. Você pode perguntar:
    • "O que você quis dizer quando disse...?"
    • "Você quis dizer / disse...?"
    • "Você sente... Eu entendi direito?"
  5. 5
    Tranquilize sua família. Especialmente se você tem filhos pequenos, é importante se concentrar no lado positivo e ser confiante. Declare sua segurança na capacidade de sua família de superar o período / situação estressante. Ajude seus filhos e outros membros da família a se concentrarem nas coisas positivas que estão indo bem. Lembre-os das qualidades pessoais e contribuições únicas de cada um para a família. Certifique-se de que eles saibam que vocês estão unidos como uma equipe.
A comunicação durante períodos de alto estresse ou em ambientes de alto estresse pode ser mais difícil
A comunicação durante períodos de alto estresse ou em ambientes de alto estresse pode ser mais difícil porque as pessoas tendem a ter mais dificuldade em ouvir, processar e compreender informações nesses contextos.

Pontas

  • A comunicação durante períodos de alto estresse ou em ambientes de alto estresse pode ser mais difícil porque as pessoas tendem a ter mais dificuldade em ouvir, processar e compreender informações nesses contextos.
  • Estabeleça confiança e mostre que você se importa, caso contrário, a outra pessoa pode ter mais dificuldade em acreditar em você.
  • Tente manter as outras alterações ao mínimo durante os períodos de estresse, especialmente para seus filhos.

Isenção de responsabilidade médica O conteúdo deste artigo não pretende ser um substituto para aconselhamento, exame, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Deve sempre contactar o seu médico ou outro profissional de saúde qualificado antes de iniciar, alterar ou interromper qualquer tipo de tratamento de saúde.
Artigos relacionados
  1. Como lidar com pessoas de quem você não gosta?
  2. Como ajudar alguém com amnésia dissociativa?
  3. Como alterar um endereço Mac em um Android?
  4. Como comemorar ser um Nester vazio?
  5. Como se sentir bem com você e sua vida?
  6. Como fazer um canto para acalmar (9 a 15 anos)?
FacebookTwitterInstagramPinterestLinkedInGoogle+YoutubeRedditDribbbleBehanceGithubCodePenWhatsappEmail