Como evitar que alguém com deficiência cognitiva vagueie?

Você pode evitar que seu ente querido vagueie se proteger sua casa
No entanto, você pode evitar que seu ente querido vagueie se proteger sua casa, alterar seus acessórios e mudar sua rotina.

Se você tem um ente querido com deficiência cognitiva devido a Alzheimer, trauma cerebral, autismo ou qualquer outro distúrbio, às vezes pode ser difícil cuidar dele, principalmente se ele errar. Vaguear pode ser perigoso, caso o seu ente querido se afaste muito de casa ou se encontre na companhia de pessoas perigosas. No entanto, você pode evitar que seu ente querido vagueie se proteger sua casa, alterar seus acessórios e mudar sua rotina.

Parte 1 de 4: entendendo e conversando com a pessoa

  1. 1
    Entenda por que seu ente querido se perde. É importante entender por que a pessoa vagueia, mas conversar com ela pode ou não ser eficaz. Por exemplo, uma criança autista de 8 anos pode se beneficiar com uma conversa, enquanto um idoso com perda de memória pode não. Dependendo do tipo de deficiência e de cada situação, eles podem vagar por diferentes motivos, como:
    • Tédio
    • Não percebendo onde eles estão
    • Fugindo de uma situação perturbadora ou opressora
    • Fugindo de bullying ou abuso
    • Querendo explorar algo interessante
  2. 2
    Mantenha um registro, se desejar. Se você não tem certeza do que faz alguém vagar, registre cada incidente em um diário. Escreva sobre a situação e exatamente o que aconteceu. Você pode começar a ver padrões e entender melhor como evitar futuras divagações.
    • Por exemplo: "Papai ligou o liquidificador. Susie tapou os ouvidos com as mãos e franziu o rosto. O pai revirou os olhos. A irmã estava bloqueando o caminho para o quarto. Susie saiu correndo pela porta dos fundos."
    • "Eu estava conversando com meus amigos no zoológico. Rayquan disse que queria ver os macacos. Eu disse mais tarde. Em algum momento percebi que ele não estava mais lá. Eu o encontrei observando os macacos."
  3. 3
    Prepare um lugar calmo se seu ente querido fugir quando estiver chateado. Se o seu ente querido está procurando uma chance de ficar sozinho, ele pode parar de correr porta afora se tiver um lugar calmo no quarto ou em outro cômodo. Coloque alguns de seus itens calmantes favoritos neste lugar, como fotos calmantes, brinquedos de pelúcia, cobertores macios, etc.
    • Explique que quando eles forem lá, ninguém vai incomodá-los e eles podem ficar sozinhos.
    • Certifique-se de que ninguém se aproxime deles enquanto estiverem lá, mesmo que seja apenas para conversar. Se a pessoa realmente quer ficar sozinha, mas não consegue, ela pode sair correndo porta afora para procurar um lugar mais silencioso.
  4. 4
    Explique às crianças que fugir te assusta. Crianças autistas e outras crianças com deficiência podem vagar sem perceber que isso é assustador para os adultos. Use a frase "i" para explicar como você se sente quando eles fogem inesperadamente. Eles podem ser capazes de se lembrar disso e ter mais cuidado no futuro.
    • Reserve um tempo para explicar isso a eles, mesmo que seu filho seja pequeno, não fale ou não esteja inclinado a olhar para você. A linguagem corporal autista é um pouco diferente, então eles podem estar prestando muita atenção, mesmo que pareçam desatentos a pessoas de fora.
    • Por exemplo, diga "Sinto medo quando não sei onde você está".
  5. 5
    Fale sobre habilidades de comunicação. Se o seu ente querido não luta contra a perda de memória, você pode ensiná-lo a comunicar seus desejos antes de decidir se afastar.
    • Incentive-os a dizer coisas como "Quero ir embora" ou "Quero dar uma olhada naquela coisa ali" antes de ir embora. Isso dá a você a chance de falar com eles sobre o desejo de ir embora e resolver as coisas (como dizer "podemos ir em 5 minutos" ou "Eu irei com você para ver isso").
Entender melhor como evitar futuras divagações
Você pode começar a ver padrões e entender melhor como evitar futuras divagações.

Parte 2 de 4: protegendo sua casa

  1. 1
    Instale novos bloqueios. Uma maneira simples de impedir que seu ente querido divague é instalar novas fechaduras. Escolha fechaduras que seu ente querido não consiga abrir facilmente ou que estejam mais acima e mais fora de alcance. Uma dessas fechaduras é chamada de "Guardião da Porta" e é facilmente usada por aqueles que leram as instruções, mas muito mais difícil para aqueles que não conhecem o truque.
    • Coloque grades nas janelas em casos extremos de errância.
  2. 2
    Instale detectores de movimento perto de todas as saídas. Se você mora em casa com seu ente querido ou se ele tem um zelador, também pode instalar detectores de movimento perto de todas as saídas. Isso irá alertá-lo de que eles estão tentando sair se você estiver ocupado em outro quarto ou dormindo.
    • Um método mais barato e igualmente eficiente seria pendurar sinos nas maçanetas. Você também pode colocar sinos de vento perto das janelas.
  3. 3
    Instale uma cerca. Uma cerca também é uma ótima maneira de manter seu ente querido em sua propriedade e fora das ruas. Coloque uma cerca em volta do perímetro da casa e instale fechaduras nas cercas que exigem chaves ou que não são facilmente destrancadas.
  4. 4
    Portas e maçanetas de camuflagem. Pinte as portas da mesma cor das paredes ou cubra-as com cortinas removíveis. Você também pode cobrir as maçanetas com um pano para escondê-las.
  5. 5
    Coloque placas. Outra forma de manter seu ente querido em casa é colocar placas nas saídas que dizem coisas como "PARE" ou "NÃO ENTRE". Eles verão esses sinais e serão potencialmente dissuadidos de sair de casa.
    • Certifique-se de que os sinais chamam a atenção. Imprima-os em papel de cores vivas com letras grandes.
  6. 6
    Conheça seus vizinhos. Enquanto você está fora ou no trabalho, seus vizinhos podem ser sua segunda linha de defesa para impedir que seu ente querido divague. Converse com seus vizinhos sobre as andanças para que eles fiquem atentos e peça que liguem para você se seu ente querido sair. Você também pode pedir-lhes que distraiam o ente querido para evitar que vagueiem mais.
    • Considere falar com vizinhos tanto na rua de seu ente querido como nas ruas próximas para aumentar o perímetro de supervisão.
  7. 7
    Forneça supervisão por meio de uma equipe de atendimento. Se o seu ente querido vagueia com frequência e você sentir que ele pode ser um perigo para si mesmo, considere fornecer supervisão constante para ele. Faça turnos com seus irmãos, seu cônjuge ou outras pessoas que desejam ajudar. Considere contratar alguém para sentar-se com seu ente querido enquanto você estiver no trabalho.
    • Se o seu ente querido tem uma renda limitada, muitas vezes existem serviços estaduais que fornecem cuidados domiciliares.
Saber os motivos pelos quais seu ente querido tende a vagar pode ajudá-lo a reduzir sua divagação
Saber os motivos pelos quais seu ente querido tende a vagar pode ajudá-lo a reduzir sua divagação.

Parte 3 de 4: alterando suas roupas e acessórios

  1. 1
    Certifique-se de que eles tenham uma identificação. Embora você não possa garantir que eles carreguem uma carteira com eles, você pode pedir que usem joias de identificação médica, como um colar ou pulseira. Você pode comprar esse tipo de joia no MedicAlert e no Alzheimer's Safe Return. Essas joias incluirão o nome, um número de contato para você, bem como quaisquer alergias médicas que eles possam ter.
    • Você também pode colocar tatuagens temporárias no braço deles a cada poucos dias, incluindo nome, endereço e suas informações de contato.
  2. 2
    Use um sistema de rastreamento de rádio. Caso seu ente querido esteja vagando, a maneira mais rápida de encontrá-lo é por meio de um dispositivo de rastreamento. Existem muitos dispositivos que você pode colocar em seu ente querido que eles não notarão e provavelmente não tentarão remover. Você pode rastrear o dispositivo online ou trabalhar com as autoridades locais para determinar onde seu ente querido está o tempo todo. Alguns dispositivos de rastreamento que você pode usar incluem:
    • Sapatos GPS da GPS Smart Sole
    • Relógio GPS da Revolutionary Tracker
    • Você também pode inscrevê-los no Silver Alert Directory em seu estado, se elegível. Esses alertas são emitidos quando certas pessoas desaparecem; verifique as leis em sua área.
  3. 3
    Pegue suas chaves, se necessário. Se o seu ente querido está vagando pelo uso de um carro e se perde enquanto dirige ou talvez se envolva em acidentes, é hora de pegar as chaves. Seu ente querido não é apenas um perigo para si mesmo, mas também para os outros.
    • Agende um tempo todas as semanas para levá-los para fazer recados ou apenas para sair de casa. Quanto mais ativo você for capaz de mantê-los, menos provável que eles vaguem. Socializar também é importante para manter sua saúde mental.
  4. 4
    Faça-os manter uma folha de contato com eles. Outra opção é fazer com que o seu ente querido carregue uma folha de contato na carteira que o lembre de para quem ele pode ligar se se perder, ou que ele pode dar a alguém, como um policial, para ajudá-lo a voltar para casa.
    • Por exemplo, a folha pode conter seu nome, número de telefone celular e endereço residencial.
    • Você também pode incluir uma mensagem no topo da folha que diz: "Estou perdido. Ligue para este número para me ajudar a chegar em casa".
O que impedirá que você vagueie
A atividade física ajuda seu ente querido a se manter ocupado e interessado em seu entorno, o que impedirá que você vagueie.

Parte 4 de 4: mudando sua rotina

  1. 1
    Não os leve para lugares lotados. Se o seu ente querido tem tendência a vaguear, evite levá-lo a locais com muita gente. Será muito mais fácil para o seu ente querido se perder e continuar perdido nesses lugares. Se você tiver que tirá-los quando houver uma multidão, mantenha os braços cruzados com os deles ou vista-os com roupas de cores vivas.
  2. 2
    Faça exercícios com eles. A atividade física ajuda seu ente querido a se manter ocupado e interessado em seu entorno, o que impedirá que você vagueie. Também é uma ótima maneira de ajudá-los a manter e melhorar sua saúde. Dê um passeio com sua pessoa amada ao redor do quarteirão ou inscreva-a em algumas aulas de ginástica, se possível.
  3. 3
    Permita a deambulação supervisionada de uma pessoa que gosta de explorar. Se o seu ente querido gosta de pesquisar lugares diferentes, você pode oferecer a eles uma oportunidade segura de fazer isso. Experimente levá-los a um parque cercado, deixando-os escolher a rota e o ritmo de uma caminhada ou caminhada, ou acompanhá-los enquanto caminham. Dessa forma, eles podem vagar, sem correr nenhum perigo.
  4. 4
    Ajude-os a desenvolver um bom regime de sono. Saber os motivos pelos quais seu ente querido tende a vagar pode ajudá-lo a reduzir sua divagação. Às vezes, seu ente querido pode vagar porque não está tendo uma boa noite de sono e se sente inquieto. Ajude-os a desenvolver uma rotina de sono regular e relaxante.
    • Incentive-os a irem para a cama e a se levantarem na mesma hora todos os dias.
    • Corte o uso de TV e eletrônicos antes de dormir.
    • Peça-lhes que tomem um banho relaxante ou leiam para se acalmar antes de dormir.
    • Certifique-se de que seu quarto esteja livre de luzes perturbadoras à noite, incluindo um relógio.
    • Reduza ao máximo as sonecas durante o dia.
    • Corte a cafeína após o meio-dia.
  5. 5
    Certifique-se de que todas as necessidades básicas sejam atendidas. Embora às vezes não haja motivo, você pode descobrir que seu ente querido está vagando porque está com sede, fome ou tem alguma outra necessidade. Deixe água ou biscoitos ao lado da cama para ver se isso resolve e erradica o problema. Verifique com eles regularmente para ver se eles precisam de alguma coisa.
    • Avalie outras necessidades potenciais e encontre maneiras de abordá-las. Mantenha todos os itens essenciais perto deles para mantê-los ocupados, como um livro, controle remoto de TV, tablet ou qualquer outro item que seu ente querido usa com frequência.
  6. 6
    Facilite as interações sociais entre eles e outras pessoas. Você pode descobrir que seu ente querido está vagando porque está entediado com o ambiente e em busca de algo mais estimulante. Para resolver isso, tente facilitar o máximo possível a interação social com eles e outras pessoas. Convide seus velhos amigos. Fale com eles enquanto assiste à TV. Ajude-os a se conectar com seus irmãos.
    • Incentive-os a comer com outras pessoas, em vez de comerem sozinhos ou no quarto.
  7. 7
    Desencoraje verbalmente suas divagações. Se o seu ente querido está dizendo que está "pronto para ir para casa" mesmo quando está em casa ou expressando o desejo de deixar um lugar antes do horário combinado, dissuadir-o gentilmente de fazê-lo. Não diga coisas como "você está em casa" para eles, pois isso pode confundi-los ainda mais. Em vez disso, diga "Por enquanto, vamos ficar aqui. Não se preocupe; estou aqui e vou garantir que você esteja seguro".
  8. 8
    Considere a colocação em uma casa de repouso. Embora você possa trabalhar diligentemente para fornecer um espaço livre para seu ente querido, você pode descobrir que seus esforços não são suficientes. Se você acha que seu ente querido ainda pode estar em perigo ou se não tem o apoio para fornecer supervisão adequada, comece a pensar em casas de repouso. Faça pesquisas sobre residências locais e agende uma visita às suas principais opções.
    • Converse com seu ente querido sobre a colocação em lar de idosos. Você pode dizer "Mãe, eu sei que você quer sua independência e eu quero isso para você também. Mas acho que é hora de considerarmos asilos porque sua segurança é a coisa mais importante para mim."
Isenção de responsabilidade médica O conteúdo deste artigo não pretende ser um substituto para aconselhamento, exame, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Deve sempre contactar o seu médico ou outro profissional de saúde qualificado antes de iniciar, alterar ou interromper qualquer tipo de tratamento de saúde.
Artigos relacionados
  1. Como parar de esconder seu transtorno alimentar?
  2. Como superar a baixa auto-estima como um sobrevivente de abuso?
  3. Como quebrar um hábito?
  4. Como evitar uma recaída no vício?
  5. Como parar o vício da masturbação?
  6. Como superar uma obsessão?
FacebookTwitterInstagramPinterestLinkedInGoogle+YoutubeRedditDribbbleBehanceGithubCodePenWhatsappEmail